PLANTÃO JURÍDICO
(27) 99889-9683


Governo deve apresentar até sexta-feira nova proposta para a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do ES

Publicado em: 9 de abril de 2019

A reunião com o governador Renato Casagrande (PSB), ocorrida hoje no Palácio Anchieta com as entidades, definiu que vai ser apresentado pelo Comando Geral das Corporações um novo levantamento para viabilizar de forma mais realista à possibilidade de valorização do profissional militar e um plano de carreira coerente com a realidade da classe.

Este novo projeto que deve ficar pronto até a próxima sexta-feira, é uma diretriz administrativa do próprio governador Renato Casagrande. O chefe do Executivo demonstrou interesse em manter o canal de diálogo direto com as entidades e ainda mostrou-se atento nas questões que envolvem soldados e cabos da Polícia e do Corpo de Bombeiros Militar.

Durante a reunião, a ACS/PMBM/ES apresentou as demandas PRIORITÁRIAS que são: A REPOSIÇÃO DAS PERDAS INFLACINONÁRIAS COM A RECONSTRUÇÃO DA TABELA DE SUBSÍDIO, E AINDA A REESTRUTURAÇÃO DA CARREIRA.

Casagrande disse “que neste momento, tudo que pode gerar custos fica inviável, haja vista que, o ex-governador fez um acordo de ajuste fiscal para o Estado. Acordo este, que impossibilita o governo de realizar investimentos e despesas além da média dos anos de 2015 e 2016”.

Com base na fala do governador Renato Casagrande sobre encaminhar uma nova proposta para modificação nos critérios de promoção (baseado na legislação anterior) o Presidente da ACS, Cabo Eugênio explica que “essa nova proposta deve contemplar de forma ampla e objetiva os cabos e soldados, que sempre foram penalizados por estas mudanças promovidas sem um diálogo com a tropa” enfatizou. Outro ponto discutido pelos representantes da ACS/PM/BM/ES no Palácio Anchieta é que existe um anseio na tropa, que foi debatido pelos associados durante as reuniões regionais que é a viabilidade para a promoção por tempo de serviço e a retirada do impedimento “sub judice” que restringe que o militar seja promovido se este estiver processado.

Os pontos apresentados pelo Governador:

– Apresentar uma mudança na Lei de Promoção baseada na legislação anterior a 2017, buscando desfazer as “maldades da antiga gestão”;

– Retornar as vagas dos Oficiais QOA para 2020, 2021 e 2022.

 

O presidente da ACS relatou para o governador Renato Casagrande  “as dificuldades que a tropa vem passando ao longo dos anos. E que isto, agravou-se após fevereiro de 2017” disse.  Cabo Eugênio declarou ainda que “é extremamente necessário a busca pela valorização dos Policiais e Bombeiros Militares, somado a uma política séria e responsável. Visando o nosso maior patrimônio que são os homens e mulheres que integram as instituições” .

 

 

Participaram desta reunião com o governador outras entidades: ASSOMES, ASSES e ABMES. Clique aqui e confira na íntegra a nota das entidades: Nota Conjunta das Entidades e Governo 2019

 

 

Presidente Cabo Jackson Eugênio Silote
(Gestão 2019/2021)

 

 

Jornalista: Aluísio Rocha
Fotografia e Web: Equipe de Comunicação Social da ACS
Entre em contato: assessoriadeimprensa@acspmbmes.com.br

 

Clique em uma estrela para avalia-la.