Associação de Cabos e Soldados cria Fundo de Amparo aos Militares Capixabas

Publicado em: 3 de Fevereiro de 2018

A Associação de Cabos e Soldados criou o Fundo de Amparo aos Militares Capixabas (FAMCAP) e os associados aprovaram por unanimidade a iniciativa da ACSPMBMES na assembleia geral ocorrida neste sábado (03), na sede recreativa em Jardim Camburi, em Vitória. É a primeira vez na história da Associação que um projeto de tamanha magnitude é criado em prol dos militares e os associados abraçaram a iniciativa solidária.

O Fundo de Amparo aos Militares Capixabas foi criado com base no inciso I do artigo 5º do Estatuto Social da ACSPMBMES e o objetivo do fundo é prestar assistência social e financeira aos militares excluídos em decorrência do movimento dos familiares e amigos dos militares capixabas que aconteceu em fevereiro de 2017. Até o momento 11 militares já foram excluídos da PMES e outros 20 estão na iminência de também serem expulsos a qualquer momento.

Os Policiais Militares associados que estiveram presentes na assembleia geral além de aprovarem por unanimidade a criação do fundo e a contribuição mensal no valor de R$ 10 que será descontada do pagamento dos associados sob forma de cota extra, também aprovou a diretoria do FAMCAP sugerida pela Associação de Cabos e Soldados.

A sargento Michelle Ferri será a presidente do fundo, o cargo de tesoureiro do FAMCAP será ocupado pelo Cabo Pesca e o secretário será o Soldado Pereira. A comissão administrará o fundo de amparo, mas a diretoria da ACSPMBMES fará a fiscalização da utilização do fundo pela comissão. Todo o trabalho será realizado de forma transparente e o valor mensal arrecadado bem como a sua destinação serão divulgados nos canais oficiais de comunicação da Associação de Cabos e Soldados.

Além dos militares associados, pessoas físicas e jurídicas também poderão contribuir com qualquer valor para o fundo e participar deste ato de solidariedade até que a situação destes militares excluídos seja revertida. Toda a despesa administrativa decorrente da instituição do Fundo de Amparo aos Militares Capixabas será paga pelos recursos dele arrecadados. A contribuição mensal dos associados será feita sob a forma de cota extra no valor da mensalidade do associado.

O fundo terá caráter temporário e será mantido pelo período necessário a reintegração nos quadros da PMES/CBMES dos militares excluídos em decorrência do movimento de fevereiro de 2017.  Este é o momento de se fazer algo de concreto pelos irmãos que foram expulsos da família PMES.

Reportagem: Mary Dias